Top Estratégias de Mobile Marketing Para Fazer Este Ano (Não Deixe Isso de Fora do Seu Negócio Online)

Top Estratégias de Mobile Marketing Para Fazer Este Ano (Não Deixe Isso de Fora do Seu Negócio Online)

Por que mobile marketing?

Fácil de entender…

O mundo é mobile hoje…

A maioria dos acessos online são feitos via celular…

Por isso iremos lhe mostrar as melhores estratégias de mobile marketing para você crescer ainda mais online.

O mobile marketing teve um início relativamente lento, em comparação com o tempo de existência da tecnologia.

No entanto, uma vez que as equipes de marketing descobriram quanto potencial havia neste mundo digital, não foi surpresa que isso se tornasse uma grande parte de sua estratégia. E, claro, com uma nova oportunidade de marketing vem um monte de estatísticas para relatar!

Antes de começarmos a examinar as estatísticas, veremos o que é mobile marketing, o que ele inclui e um breve histórico da tecnologia. Abordaremos alguns dos desafios do marketing via mobile antes de começarmos com os números realmente grandes (e acredite, existem alguns absolutamente fenomenais!)

Recentemente, estivemos em um bom momento de estatísticas, e por um bom motivo. Existem tantas estatísticas que não são apenas fascinantes, mas revelam muito sobre a indústria e os consumidores, o que é extremamente valioso para empresas e profissionais de marketing digital, que podem usar esses dados para orientar suas estratégias. Temos mais algumas postagens de estatísticas planejadas depois dessa, mas nesta postagem estamos nos concentrando no mobile marketing para dar uma olhada em como este setor é incrível.

O que é mobile marketing?

Basicamente, é um marketing para pessoas em seus smartphones e tablets – mas na realidade é muito mais do que isso. Em um nível básico, existem anúncios a serem otimizados para visualização em dispositivos móveis, mas a natureza e a complexidade dos dispositivos móveis significa que vai muito além disso.

O mobile marketing pode incluir:

  • Mensagens de texto SMS
  • Mensagens multimídia MMS
  • Notificações push de aplicativos baixados
  • Anúncios em aplicativo ou no jogo
  • Sites mobile
  • Leitura de código QR para fornecer mais informações
  • Uso de serviços baseados em localização para enviar anúncios ou ofertas
  • Email otimizado para celular
  • Social media
  • Aplicativos móveis, incluindo jogos, fitness e produtividade
  • Vídeo mobile

No entanto, essas não são as únicas coisas que podem ser consideradas como mobile marketing. Tenha em mente que praticamente tudo o que é possível fazer em um PC desktop agora pode ser feito em um dispositivo móvel – e isso apresenta um mundo inteiro de oportunidades (e desafios!) Para os profissionais de marketing online aproveitarem ao máximo.

História do mobile marketing

Enquanto pensamos nos telefones celulares realmente sendo adotados pelos consumidores, geralmente pensamos em meados da década de 1990 em diante. Foi quando eles realmente começaram a ficar acessíveis, com a Nokia introduzindo o Snake em milhões de aparelhos a partir de 1997 . No entanto, o conceito de telefone celular existiu por muito, muito mais tempo do que isso.

marketing digital celular

Em 1908, houve uma patente nos Estados Unidos emitida em Kentucky para um telefone sem fio, e o primeiro serviço de telefonia móvel foi oferecido a passageiros de primeira classe na Deutsche Reichsbahn (a Ferrovia Nacional Alemã) em 1926. A partir daí, os telefones celulares eram tecnicamente uma possibilidade da década de 1940 em diante, quando os engenheiros da AT&T criaram células para estações a base de telefonia móvel.

Apesar da tecnologia estar disponível a partir da primeira metade do 20º século, não houve qualquer movimento real no sentido de lançamentos de telefones até 1973, quando a Motorola começou a produzir em massa o primeiro telefone celular portátil. Depois disso … bem, o resto é praticamente história, já que outras marcas perceberam a demanda pela tecnologia e começaram a lançar seus próprios modelos, mas aqui estão algumas datas importantes no desenvolvimento de telefones celulares  e abaixo estão o início dos principais movimentos mobile mais importantes:

  • O primeiro SMS foi enviado em 1992 no Reino Unido, e dizia “Feliz Natal”
  • Emojis foram inventados em 1999 por Shigetaka Kurita no Japão
  • O primeiro telefone com câmera foi lançado em 2000 no Japão – mas a Europa teve que esperar até 2002
  • 3G começou a ser adotado mundialmente em 2003
  • A Apple lançou o primeiro iPhone em 2007, seguido pelo primeiro Android (o T-Mobile G1) em 2008
  • 4G lançado em Slough em 2009 – com uma conexão de 150 Mbps
  • O WhatsApp também foi lançado em 2009
  • 5G demorou muito para chegar e foi disponibilizado pela primeira vez no Reino Unido em 2019 – no momento em que escrevemos esta postagem, há 98 cidades importantes no Reino Unido com cobertura 5G
  • Provavelmente agora neste momento novidades estão chegando…

Desafios do mobile marketing

Existem vários desafios com o marketing em celulares – mas os maiores problemas tendem a se concentrar em um único assunto: privacidade. A coleta de dados, a necessidade de obter o consentimento do usuário e a chance de roubo de identidade são questões importantes com consequências potencialmente importantes. Além disso, há muitos clientes que consideram o rastreamento da localização de indivíduos um passo longe demais – e estamos inclinados a concordar na maioria dos casos. Afinal, por que um aplicativo precisa saber onde estamos?

Em segundo lugar, existem tantas oportunidades para no mobile marketing – então, estabelecer qual será a mais eficaz pode ser complicado, especialmente quando a atividade pode ser comercializada também para desktop.

Conhecer os clientes-alvo e o objetivo da atividade de marketing pode ajudar a definir as estratégias certas. Algumas das atividades que contam como marketing podem ser caras, mas caras nem sempre significam eficazes – o que geralmente é estabelecido tarde demais para fazer a diferença.

A seguir está a percepção do cliente sobre o marketing via mobile. Alguns consideram o uso de marketing como de natureza semelhante a spam e altamente intrusivo – especialmente para notificações pop-up que são acionadas por serviços de localização. Aqueles que têm essa opinião quase certamente terão uma opinião negativa sobre uma marca que envia muitos destes tipos para seus telefones – o que pode ser um problema ao tentar encontrar o equilíbrio certo.

Mesmo depois que uma estratégia de marketing é implementada e parece estar funcionando bem, é realmente difícil quantificar os resultados da estratégia. Muitos clientes que recebem as notificações também interagirão com uma marca por meio do desktop e pessoalmente, o que significa que é difícil saber quanto de uma venda é atribuível à atividade de mobile marketing .

Por fim, se você é um profissional de marketing, temos certeza que já sabe disso, mas não podemos deixar de mencionar! As empresas que desejam usar o marketing via mobile em sua estratégia devem ser meticulosas ao obter o consentimento de seus clientes antes de enviar mensagens de marketing. O uso indevido de dados pessoais pode resultar em multas pesadas, principalmente desde a implementação do GDPR em 2018 .

Com tudo isso em mente … vamos pular para as grandes ideias aqui deste conteúdo – as estatísticas que realmente contam quando se trata de mobile marketing.

Tipos de marketing móvel

Como dissemos, existem muitas maneiras de implementar o marketing via mobile em uma empresa. Nesta seção, daremos uma olhada em algumas das táticas e sua eficácia.

 marketing mobile smartphones

SMS e MMS

SMS significa Short Messaging Service e é comumente conhecido como mensagem de texto. Mais de 3,6 bilhões de pessoas em todo o mundo podem receber mensagens SMS , com 90% delas sendo abertas em três minutos.

Compare isso com a velocidade com que o e-mail é aberto (cerca de 90 minutos), e o fato de os textos terem uma taxa de abertura de 98% (não encontrei nenhuma fonte em português | e-mails obtêm apenas 22% de taxa de abertura) e fica claro porque o marketing de SMS é tão poderoso. Não deve ser surpresa, então, que as mensagens SMS são até oito vezes mais eficazes para envolver os clientes do que o e-mail.

MMS é um serviço de mensagens multimídia – e essas são mensagens que podem ser enviadas ponto a ponto, de um provedor de serviços de mensagens móveis ou de um site para um telefone celular. Eles diferem dos textos porque podem incluir texto, fotos, vídeos, áudios ou GIFs. As mensagens MMS têm uma taxa média de cliques de 15% (neste site você pode verificar também as taxas de sms | está em inglês a fonte encontrada) e são oito vezes mais propensas a serem compartilhadas nas redes sociais .

Notificações via push

Notificações push são mensagens e alertas que são entregues na tela inicial de um dispositivo móvel, esteja o aplicativo aberto ou não. Eles são bastante confiáveis ​​e têm uma taxa de entrega de 90% – embora isso não garanta que a notificação será lida ou mesmo examinada – já que pelo menos 8% dos usuários ignoram as notificações push .

Cerca de 70% dos usuários móveis habilitam notificações push em seus dispositivos , e um ponto particularmente útil é que os usuários de aplicativos têm uma taxa de retenção 190% maior quando recebem uma ou mais notificações push nos primeiros 90 dias após a instalação do aplicativo.

Notificações no aplicativo

Essas são mensagens que só são exibidas quando o aplicativo está aberto. Eles podem ser usados ​​para direcionar o usuário por meio do aplicativo, para incentivá-los a acessar diferentes áreas e aumentar o engajamento.

As notificações no aplicativo permitem que as empresas ofereçam uma experiência mais personalizada e, como as notificações não são enviadas até que o usuário já esteja no aplicativo, esse tipo de notificação costuma ser considerado muito menos intrusivo pelos clientes.

As notificações no aplicativo são bastante eficazes – aplicativos de alto desempenho com notificações no aplicativo alcançam 45% dos usuários. Alguns estudos mostram que as mensagens no aplicativo obtêm uma taxa de abertura de 75% – o que é muito maior do que o e-mail e quase três vezes maior do que as notificações push. Eles também ajudam a aumentar a retenção de usuários (e clientes), com mensagens no aplicativo ajudando a aumentar a retenção em até quatro vezes (Fonte em EN -US).

Por falar em aplicativos – vamos dar uma olhada em algumas estatísticas sobre aplicativos móveis e marketing.

Estatísticas das lojas de aplicativos para celular (App Store Apple e Google Play)

Quase 90% do tempo de internet móvel é gasto em aplicativos móveis – cerca de 4 horas por dia em média . Os clientes baixaram 204 bilhões de aplicativos nos últimos anos e aumentando , um aumento de 45% desde 2016 . Isso é incrível e destaca a importância de aplicativos que funcionam bem.

Existem duas lojas de aplicativos principais que obtêm a maioria dos downloads – a Apple App Store e a Google Play Store. Embora lojas de aplicativos alternativas estejam disponíveis , a fatia de mercado é comandada pela Apple e Google, então vamos nos concentrar nisso neste post.

comprar em lojas via celular

Existem atualmente mais de 3,0 milhões de aplicativos disponíveis na Google Play Store , enquanto há quase 4,6 milhões de aplicativos na Apple App Store.

Os aplicativos mais populares são mídias sociais ou aplicativos de comunicação, como o Facebook  messenger, tiktok e o WhatsApp, o aplicativo móvel mais popular do mundo por usuários ativos mensais.

Uma média de mais de 100.000 novos aplicativos Android são adicionados à Google Play Store a cada mês – o que é três vezes mais rápido do que eles estão sendo publicados na Apple App Store. Apenas 32.000 novos aplicativos iOS são adicionados à Apple App Store a cada mês . Isso pode ser resultado dos custos mais baixos para adicionar à Google Play Store, mas também porque há mais usuários Android em todo o mundo.

As categorias mais baixadas em média da Apple App Store são:

  • Jogos (68%)
  • Entretenimento (7%)
  • Redes sociais (5%)
  • Música (3%)
  • Foto e vídeo (4%)
  • Estilo de vida (2%)
  • Outro (10%)

Em comparação, as categorias que mais são baixadas da Google Play Store são:

  • Jogos (85%)
  • Redes sociais (2%)
  • Entretenimento (2%)
  • Produtividade (2%)
  • Estilo de vida (2%)
  • Esportes (1%)
  • Outro (7%)

Embora os jogos sejam a maior categoria para ambas as lojas, apenas 66% dos usuários de smartphones têm aplicativos de jogos instalados em seus telefones – o que sugere que o mercado de aplicativos de jogos está bastante inundado.

A maioria dos aplicativos ( 92% dos aplicativos na Apple App Store e 96% dos aplicativos na Google Play Store ) são gratuitos ou freemium. Apesar disso, era esperado que os aplicativos móveis atingissem US$ 581,9 bilhões em receita média – embora esse número tenha sido previsto antes da pandemia, então é provável que este número seja totalmente destruído, com os clientes matando o tédio em casa. (Fonte aqui)

A maioria dos usuários tem mais de 10 aplicativos instalados em seus telefones, além de aplicativos pré-instalados. Isso nem sempre nos mostra a verdadeira imagem – já que tê-los instalados não garante que o aplicativo esteja realmente em uso. (na verdade, sabemos que temos alguns instalados que nunca usamos!) Isso nos leva ao nosso próximo ponto – mais de 39% das pessoas dizem que excluem aplicativos porque eles não estão em uso , com armazenamento limitado e publicidade excessiva sendo o segundo e o terceiro motivos mais comuns para desinstalar aplicativos.

Para os profissionais de marketing, isso fala muito – se o aplicativo não funcionar bem, não for atraente, ocupar muito espaço ou tiver muitos anúncios irritantes, ele não aderirá.

Comportamento e uso do consumidor mobile

Existem mais de quatro bilhões de usuários únicos de internet móvel no mundo – o que é um pouco mais da metade de toda a população.

Os usuários checam seus celulares em média 150 vezes por dia e o usuário médio de smartphone fica em seus telefones por mais de 4 horas por dia . Isso é incrível, e 50% dos proprietários de smartphones agora verificam os dispositivos móveis como a primeira coisa que fazem pela manhã – algo que frequentemente somos culpados!

estratégias de marketing digital pelo celular

Coletivamente, estamos mudando para a internet móvel em saindo mais do desktop também – o uso da internet móvel está aumentando enquanto o uso da internet para desktop está diminuindo. 70% de todo o tráfego da web vem de um dispositivo móvel , sendo que apenas duas horas por dia são gastas em um navegador de desktop ou laptop. O que estamos fazendo em nossos telefones celulares? Bem, eles foram projetados para serem “sociais”… Vamos dar uma olhada nas redes sociais e nas estatísticas de mensagens a seguir.

Estatísticas de mídia social

A mídia social está em toda parte – e em todo o mundo; 48,3% da população global eram usuários de mídia social (usamos a statista.com como base de nossas fontes nas buscas por estatísticas relacionadas com mobile). Este número deverá aumentar para 56,7% da população em breve . A taxa de penetração da rede social via mobile é mais alta no Leste Asiático com 70% , seguida pela América do Norte e América do Sul (ambas com 61%, respectivamente) e Norte da Europa e América Central com 59%.

mídias sociais via smartphones

A mídia social cobre algumas redes diferentes – então, vamos dar uma olhada em algumas das maiores e mais conhecidas.

Facebook

Vamos direto ao ponto – o Facebook está praticamente em todo celular. 98% das contas de usuários ativos do Facebook acessam seu feed de um dispositivo móvel , 19,1% dos usuários dizem que usam telefones e computadores para acessar sua conta, enquanto um enorme 79,2% afirma que usa apenas um smartphone para acessar seu feed. Isso ilustra claramente a importância de otimizar o conteúdo do Facebook para usuários móveis.

11% das postagens do Facebook são baseadas em vídeo, mas 85% dos usuários do Facebook assistem a vídeos sem som – o que tem enormes implicações para o tipo de conteúdo de vídeo que pode ser colocado no Facebook. 65% das visualizações de vídeo do Facebook são vistas em dispositivos móveis .

Em termos de anúncios, 94% da receita de anúncios do Facebook vem de clientes móveis , mas os anúncios em vídeo para dispositivos móveis respondem por mais de 50% da receita de vídeo do Facebook .

Instagram

Um pouco menos de 1,2 bilhão de pessoas usam o Instagram diariamente , e a plataforma foi projetada como um aplicativo de compartilhamento de fotos para dispositivos móveis. Os clientes de desktop foram disponibilizados pela primeira vez em 2016.

71% das empresas estão usando o Instagram , e 80% das empresas consideram o engajamento do Instagram uma métrica realmente importante , embora o Instagram esteja atualmente se escondendo como contagens e visualizações de vídeos em sete países . Mais de 50% dos usuários do Instagram estão acompanhando pelo menos um negócio , o que tem impacto em seu comportamento – mais de 80% dos clientes usam a plataforma para tomar decisões de compra .

LinkedIn

O LinkedIn tem 677 milhões de usuários , dos quais 310 milhões são ativos mensalmente. O aplicativo foi baixado mais de 100 milhões de vezes , enquanto 30 milhões de empresas aderiram à plataforma .

57% dos clientes B2B acessam o LinkedIn por meio de um dispositivo móvel , e 60% de todo o tráfego do LinkedIn. O uso do LinkedIn é muito influente em termos de decisões de compra – 50% dos clientes dizem que são mais propensos a comprar de uma empresa com a qual possam se comunicar no LinkedIn.

O LinkedIn é 277% mais eficaz na geração de leads do que o Facebook . É uma quantia enorme – e há marcas que usarão anúncios para obter ainda mais do LinkedIn, com 65% das empresas B2B conquistando clientes com os anúncios pagos do LinkedIn .

Twitter

O Twitter tem 188 milhões de usuários ativos diários que podem ser monetizados . Em comparação com outras redes de mídia social, esse não é um número enorme, mas mais de 80% dos tweets postados no Twitter foram enviados de dispositivos móveis , e o engajamento de anúncios no Twitter aumentou 23%, enquanto o custo por engajamento caiu 12%. Isso significa mais retorno para seus investimentos – e não é isso que todos nós queremos de nossa atividade de marketing?

Enquanto falamos sobre o Twitter, um ponto interessante é que 90% das visualizações de vídeos do Twitter acontecem no celular. Os vídeos são reproduzidos automaticamente no Twitter, o que significa que há mais chances de os usuários continuarem assistindo quando os vídeos começarem – então, se você já está criando conteúdo de vídeo, pode obter um pouco mais de retorno sobre o investimento compartilhando-o no Twitter também.

Pinterest

Em todo o mundo, há 322 milhões de usuários do Pinterest ativos por mês e 85% dos usuários do Pinterest acessam a plataforma de seus celulares. É por isso que, em 2019, o Pinterest adicionou Ferramentas de anúncio móvel para permitir que as empresas criem suas atividades no Pinterest a partir de seus telefones. Campanhas direcionadas ao público no Pinterest geram uma melhoria de 28% no engajamento , mas 50% das impressões ocorrem nos feeds iniciais do usuário.

O Pinterest espera ultrapassar US $ 1 bilhão em receita de publicidade este ano. 61% dos usuários que fazem compras de pins promovidos e considerando que os pins estão disponíveis para sempre (os pins podem ser devolvidos pelo algoritmo indefinidamente se forem apropriados para o usuário), o Pinterest é uma plataforma de mídia social valiosa para empresas usarem para marketing em celulares.

Snapchat

Mais de quatro bilhões de cliques são criados todos os dias , mas os profissionais de marketing dizem que é uma plataforma difícil de se ter sucesso. Para aqueles que conseguem ter sucesso, pode ser uma plataforma altamente lucrativa – com até 90% de aumento nas vendas na loja para alguns negócios. Curiosamente, 38% dos usuários do Snapchat não estão no Facebook ou Instagram , e 90% dos jovens de 13 a 24 anos usam o Snapchat – portanto, para empresas que visam esse grupo demográfico, vale a pena se esforçar.

TikTok

Por ser uma rede social com grande crescimento, ainda é uma rede sociais que precisa de mais tempo para se poder ter métricas e estatísticas mais precisas, mas deu pra perceber que é uma rede social que está crescendo mais e gerando rentabilidade expressivas para quem está sabendo fazer marketing.

Aplicativos de mensagens

Temos a tendência de contar os aplicativos de mensagens em sua própria categoria, separados da mídia social, embora saibamos que algumas pessoas os colocam juntos. Onde quer que você ache que os aplicativos de mensagens se encaixam, não há como negar as oportunidades que os aplicativos de mensagens móveis apresentam para os profissionais de marketing – especialmente quando você considera que 86% dos usuários globais da Internet usaram um chat ou serviço de mensagens instantâneas em seus dispositivos móveis.

Os aplicativos de mensagens móveis globais mais populares (com base no número de usuários ativos mensais) são:

  • WhatsApp (2 bilhões de usuários ativos mensais)
  • Facebook Messenger (1,3 bilhão de usuários ativos mensais)
  • WeChat (1,2 bilhão de usuários ativos mensais)
  • QQ (694 milhões de usuários ativos mensais)
  • Telegram (400 milhões de usuários ativos mensais)
  • Snapchat (398 milhões de usuários ativos mensais)

Considerando que apenas o Facebook tem mais usuários do que o WhatsApp ( 2,6 bilhões em comparação com 2 bilhões de usuários do WhatsApp ), os profissionais de marketing precisam usá-los como uma oportunidade para seus negócios – mesmo que seja apenas uma forma de os clientes interagirem com eles.

As empresas também estão percebendo isso, pois agora existem mais de 40 milhões de empresas ativas por mês no Facebook Messenger . O Facebook afirma que 80% das mensagens enviadas às marcas fazem perguntas sobre um produto ou serviço antes da compra. Além de fornecer um ótimo atendimento ao cliente, essas informações são valiosas para as empresas, pois elas podem usar essas perguntas para melhorar as listagens e as informações em seus sites. As empresas B2B e seus clientes também estão usando esses aplicativos de mensagens – o WhatsApp for Business foi lançado em 2019 e agora tem mais de 5 milhões de usuários .

Mais de 56% dos usuários de aplicativos de mensagens têm marcas de mensagens para obter mais informações durante a jornada de compra e, quando uma marca está disponível em um aplicativo de mensagens, 66% dos clientes se sentem confiantes em sua compra .

Para piorar ainda mais, 51% dos usuários de aplicativos de mensagens móveis dizem que preferem entrar em contato com as marcas por meio de mensagens móveis – tudo isso mostra que vale a pena o investimento! Na China, o WeChat nos dá uma indicação de como os aplicativos de mensagens oferecem um enorme potencial. 50% dos usuários o abrem 10 vezes por dia. Atualmente, apenas 15% da receita total do WeChat vem da publicidade , mas isso tende a crescer à medida que os anunciantes são admitidos na rede fechada.

Estatísticas de vídeo mobile marketing

Não podemos falar sobre mídia social sem falar sobre vídeo marketing também. Atualmente estima-se que mais de 75% de todo o tráfego de dados móveis será de vídeo . Provavelmente porque as pessoas têm 1,5 vez mais probabilidade de assistir a vídeos diariamente em seus smartphones do que em seus PCs, mas também devido ao fator de conveniência – assistir a vídeos durante as viagens é um exemplo que vem à mente.

marketing social media

Mais de 70% das visualizações de vídeo do YouTube são de dispositivos móveis , e o YouTube afirma que atinge mais pessoas de 18 a 34 anos apenas no celular do que em qualquer rede de TV em qualquer lugar do mundo. Isso nos diz muito sobre como o vídeo provavelmente será consumido no futuro, e 92% dos espectadores de vídeos móveis compartilham vídeos com outras pessoas – o que ajuda os profissionais de marketing a aumentar o retorno sobre o investimento.

Criar conteúdo de vídeo para celular é muito diferente de criar para outros dispositivos. Os smartphones não são TVs pequenas, e os espectadores assistem ao conteúdo de maneira muito diferente em seus telefones. No Facebook, a maioria (85%) dos telespectadores assiste com o som desligado , enquanto no Instagram 70% das postagens dos stories são assistidas com o som ligado – o que evidencia claramente a necessidade de criar conteúdo de vídeo de forma consciente para diferentes plataformas.

O marketing de vídeo móvel também é eficaz para marcas – uma vez que 30% dos compradores de dispositivos móveis nos dizem que o vídeo é a melhor maneira de encontrar novos produtos , e 48% afirmam ter comprado algo depois de ver um vídeo de marca . As pessoas até usam vídeos quando fazem compras na loja – 55% dos compradores afirmam que usam vídeos online enquanto fazem compras em uma loja.

Essa tendência também se aplica a compras maiores. O tempo de exibição em dispositivos móveis de vídeos de “test drive” no YouTube cresceu mais de 70% nos últimos dois anos, portanto, ao vender um carro, fazer um test drive e uma revisão de vídeo pode dar a vantagem de que você precisa.

Estatísticas de comércio eletrônico para celular

Comprar na Internet por meio de um dispositivo móvel parecia bastante improvável até alguns anos atrás. Hoje, o mCommerce, o M-commerce ou comércio móvel, como às vezes é referido (essencialmente, compras de um dispositivo móvel), representam aproximadamente 51% dos compradores online que agora concluem suas compras em seus smartphones .

ecommerce comprar pelo smartphoneEstima-se que 40% das transações online são concluídas usando um dispositivo móvel , com compras de comércio eletrônico móve . As vendas de ecommerce móvel devem representar 72,9% de todas as vendas no varejo nos próximos anos.

A tendência para o comércio móvel é ilustrada pela plataforma do site de comércio eletrônico Shopify, que afirma que mais de 81% do tráfego e 71% dos pedidos são provenientes do tráfego móvel. 51% dos clientes afirmam que usam o celular ou tablet para descobrir novas marcas e produtos .

Embora alguns varejistas tradicionais vejam o comércio eletrônico, e particularmente o comércio móvel, como uma ameaça aos seus negócios, há evidências que mostram que isso pode não nos dar o quadro completo.

80% dos clientes agora usam smartphones enquanto estão na loja e 70% compraram um item em uma loja depois de usar o telefone para obter mais informações sobre ele.

Além disso, 69% dos clientes tendem a comprar em lojas que possuem sites Mobile que respondem às suas perguntas, apoiando a ideia de que uma estratégia omnicanal provavelmente será benéfica para uma empresa. Estatísticas recentes de aplicativos de restaurantes mostram que até mesmo as cadeias de pizza relataram um aumento de 18% nos pedidos de celular em comparação com as ligações, o que pessoalmente considero intrigante, pois sempre gosto de ligar para meus delivery local hehe.

Ter uma experiência móvel ruim é particularmente prejudicial para o sucesso de uma empresa também – tempos lentos de carregamento da página podem fazer com que 97% dos carrinhos de compras móveis sejam abandonados e 40% dos clientes comprarão de um concorrente se encontrarem uma experiência ruim com um site para celular.

75% dos adolescentes fazem compras online regularmente, mas não são pacientes – apenas 26% dos jovens de 18 a 24 anos esperam de 4 a 6 segundos pelo carregamento de uma página da web. Isso significa que os varejistas precisam ter certeza de que seus sites carregam perfeitamente em dispositivos móveis, especialmente em conexões de rede mais lentas. (Alternativa para deixar seu site via mobile mais rápido aqui)

Estatísticas de marketing mobile B2B

Embora o marketing móvel seja importante para empresas B2C, é igualmente importante para empresas B2B fornecer uma ótima experiência para seus clientes. Mais de 60% dos clientes B2B dizem que o celular influenciou as decisões de compra , e 60% dos compradores B2B esperam que o uso do celular aumente em um futuro próximo.

marketing b2b

O sucesso de um negócio B2B pode ser impactado por um ótimo marketing móvel – ele pode acelerar o tempo de conclusão da compra em até 20% . Além disso, 90% dos compradores B2B afirmam que comprarão novamente de empresas que têm ótimas experiências móveis , o que provavelmente é influenciado pelo fato de 92% dos executivos seniores terem um smartphone para negócios e 80% dos executivos B2B pesquisam produtos e serviços em um tablet à noite.

Embora um bom marketing móvel seja essencial para empresas B2B, ter uma ótima experiência completa com seu site e aplicativo é muito importante – já que 75% dos clientes usam várias fontes para avaliar e tomar decisões sobre suas compras B2B .

Estatísticas de pagamento móvel

Com os clientes comprando em seus celulares e na loja, surge a necessidade de pagar por essas compras – e não estamos deixando de gastar em nossos celulares! Os gastos do consumidor com aplicativos de pagamento móvel agora aumentam a cada dia . Espera-se que o crescimento anual dos aplicativos de pagamento móvel continue a uma taxa em torno de 27%.

pagamentos onlilne ecommerce

Dos aplicativos de pagamento, provavelmente não é surpresa que os aplicativos chineses dominem – a população da China é muito grande e eles adotam rapidamente a tecnologia. Apple Wallet, Google Wallet e Baidu Wallet têm menos de 20% de participação de mercado – exceto na Índia.

  • Alipay tem mais de 1,2 bilhão de usuários em todo o mundo
  • WeChat tem mais de 1,151 bilhão de usuários em todo o mundo
  • O Apple Pay tem aproximadamente 441 milhões de usuários em todo o mundo.
  • PayPal tem 305 milhões de usuários em todo o mundo
  • Samsung Pay tem 51 milhões de usuários em todo o mundo
  • Amazon Pay tem 50 milhões de usuários em todo o mundo
  • O Google Pay tem 39 milhões de usuários em todo o mundo

Fonte )

Estatísticas de e-mail mobile

Embora o uso de aplicativos de mensagens instantâneas como WhatsApp e Facebook messenger esteja crescendo, o uso de e-mail ainda está aumentando.

email mobile

O iPhone da Apple é o cliente móvel mais popular para leitura de e-mails. Mais de 29% de todas as aberturas de e-mail acontecem nesta plataforma – embora o Gmail seja o serviço de e-mail mais usado com mais de 1,5 bilhão de usuários .

Três em cada cinco consumidores usam seu celular para verificar seu e-mail , e os clientes de e-mail móvel representaram 61,8% das aberturas de e-mail , em comparação com 9,8% no desktop e 28,3 nos clientes de webmail.

Apenas 39% das empresas criam modelos de email responsivos para dispositivos móveis – e considerando que 64% dos destinatários de email preferem abrir seus emails em dispositivos móveis , e ter um design de email responsivo para dispositivos móveis pode aumentar os cliques móveis únicos em 15%.

Estatísticas de publicidade móvel paga

A esta altura deste post, suspeitamos que você esteja perdendo o entusiasmo pelos números – por isso, vamos ser breves!

Statista (que usamos como a maioria das fontes postadas aqui) sugere que os gastos com anúncios para celular em todo o mundo ultrapassarão os gastos com anúncios para computadores , chegando a US $ 240 bilhões. Os gastos com anúncios para celular com segmentação por local devem crescer para US $ 32,4 bilhões.

ads mobile anúncios pagamentos

(Fonte: Statista | infográfico em inglês)

  • A mídia social representa uma grande porcentagem dos gastos com publicidade:
  • O Facebook é responsável por mais de 18% da publicidade digital móvel global.
  • As postagens de stories do Instagram representaram 10% do gasto total com anúncios do Facebook neste momento.
  • O CPM (custo por impressão) médio custa $ 3,50 no Twitter em comparação com um CPM médio de $ 0,59 no Facebook (baseados em custos por dólar)
  • Os anúncios Snapchat custam a partir de US $ 3.000 por mês

O número de anunciantes pagos dobrou no Pinterest em – provavelmente devido ao aumento da receita média por usuário para US $ 1,22 .

71% dos profissionais de marketing acreditam que o marketing móvel é essencial para seus negócios e estão gastando 51% de seu orçamento em anúncios móveis. Embora os anúncios para celular sejam, sem dúvida, um sucesso, tem havido uma certa resistência dos consumidores – o bloqueio de anúncios para celular está aumentando em 90% ano após ano – então é necessário ter cuidado com o marketing para celular e inovar com novas técnicas .

Pensamentos finais Sobre Mobile Marketing

O marketing móvel veio para ficar, desde que os dispositivos móveis sejam relevantes para os clientes. E, realisticamente, não haverá uma mudança nisso tão cedo – especialmente porque não acreditamos que o mundo atingiu o pico de uso móvel. Conforme a tecnologia evolui e os smartphones se tornam cada vez mais baratos e o sinal de internet móvel aumenta ( Elon Musk pretende criar uma cobertura quase global com o projeto Starlink ), haverá cada vez mais dependência de nossos telefones – o que tudo se soma a mais oportunidades para marcas, empresas e profissionais de marketing. Ignorar o valor que o marketing móvel apresenta é perder significativamente – agora e no futuro.

marketing via smartphones

Buscando se aperfeiçoar ainda mais no Marketing Mobile? Curso completo Aqui

Avatar for Jader Tormen
Criei este site com a intenção de mostrar as melhores ferramentas, estratégias, vídeos, dicas e conteúdo sobre marketing digital! Redes sociais: Facebook | Twitter | Instagram
Quer Vender Mais Online Com Blogs?
Coloque Seu Email Abaixo Para Receber Nossas Dicas

INSCREVER GRÁTIS 
Suas informações estão seguras!
close-link

Gosta de Marketing Digital?

Se Você Respondeu Sim, Coloque Seu E-mail Abaixo e Receba  As Melhores Dicas!
Quero Vender Online
close-link
Click Me